Crédito da Foto: reprodução/Rede Covida

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) publicou, no Diário Oficial da União (DOU) desta quinta-feira (23/7), a resolução que estabelece regras de controle específicas para a prescrição, a dispensação e a escrituração de medicamentos que estão sendo amplamente divulgados como tratamento contra a Covid-19.

De acordo com a Agência, o objetivo da norma é impedir a compra indiscrminada desses medicamentos, e manter os estoques destinados aos pacientes que já possuem indicação médica para uso desses produtos. A cloroquina, por exemplo, é usada no tratamento da malária, e a ivermectina no tratamento de infecições parasitárias.

Com a resolução, a compra desses produtos em farmácia somente poderá ocorrer mediante a apresentação da receita médica em duas vias, sendo que a primeira ficará retida no estabelecimento. Cada receita terá a validade de 30 dias, a partir da data de emissão, e só poderá ser usada uma vez.

A Anvisa ressaltou que ainda não existem estudos conclusivos sobre o uso desses medicamentos para o tratamento do novo coronavírus. A medida poderá ser revogada automaticamente, a partir do reconhecimento, pelo Ministério da Saúde, de que não se configura mais situação de emergência em saúde pública de importância nacional.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui