A interrupção do serviço ocorreu para atualizar o sistema que vai disponibilizar a nova placa Mercosul. Por meio de nota, o Detran informou que os procedimentos retornarão à normalidade na quarta-feira (26/12), às 8h.
O prazo para implementação da nova placa foi adiado por três vezes. Segundo o Detran, a prorrogação foi necessária por causa do número baixo de empresas fabricantes e estampadoras de placas que se cadastraram no Denatran para oferecer o serviço no estado.
Na última sexta-feira, um grupo de funcionários e donos de empresas de emplacamento de veículos fez um protesto na região do Detran. O grupo alegou que o Detran tirou companhias que prestam o serviço na Bahia para colocar empresas novas.
De acordo com o Detran, os critérios que estão sendo usados para cadastrar as empresas são baseados na resolução do Denatran, que afirma que as empresas credenciadas têm que estar cadastradas no órgão para serem fiscalizadas e vistoriadas.
Placas Mercosul – A nova placa será obrigatória para os veículos zero quilômetro e nos casos de transferência de propriedade, de jurisdição e de município e alteração de categoria do veículo.
O valor médio cobrado pelas placas atuais no estado é de R$ 195. Conforme o Detran, a previsão é de que o preço não sofra alteração. No entanto, o Detran explica que esse valor não é regulado pelo departamento, e sim estipulado pelas empresas que fazem e estampam as placas.
A placa terá quatro letras e três números, emblema do Mercosul, bandeira do Brasil, marca d’água e código de barras bidimensional (QR-Code).