Crédito da Foto: reprodução / youtube

Os astronautas Bob Behnken e Doug Hurley, que decolaram rumo à Estação Espacial Internacional (ISS) em 30 de maio, estão de volta à Terra. Com isso a histórica missão Demo-2 chega ao fim, e começa um novo capítulo na história das missões tripuladas ao espaço. A cápsula Crew Dragon se desacoplou da ISS às 20h35 (horário de Brasília) deste sábado (1/8) e pousou no Atlântico Norte, próxima ao litoral de Pensacola, na Flórida, às 15h50 (horário de Brasília) deste domingo (2/8).

Este foi o primeiro pouso na água realizado pelos norte-americanos desde a missão Apollo-Soyuz, em 1975. Os ônibus espaciais retornavam em pistas de pouso, como aviões comuns. Já as cápsulas Soyuz, da Rússia, além da chinesa Shenzou e sua sucessora, usam paraquedas e retrofoguetes para pousar em regiões desertas em terra firme.

O local do pouso foi escolhido considerando fatores como o tempo de viagem da Crew Dragon e hora prevista para o pouso. De acordo com a Nasa, sua equipe “prioriza locais que exigem o menor intervalo de tempo entre o desacoplamento e o pouso, com base na mecânica orbital, e oportunidades de pouso que ocorram durante o dia”.

O que vem agora?

O retorno seguro da Demo-2 era o último requisito para a Nasa certificar oficialmente a Crew Dragon para missões tripuladas, abrindo caminho para voos comerciais de rotina no programa Commercial Crew Services (CCS) e eliminando a dependência dos EUA dos veículos espaciais soviéticos.

A SpaceX já se prepara para suas duas próximas missões tripuladas. A Crew-1 deve decolar em setembro, levando quatro astronautas: os norte-americanos Michael S. Hopkins, Victor J. Glover e Shannon Walker, e o japonês Soichi Noguchi. A Crew-2 deve decolar em 2021, também com quatro astronautas a bordo. São eles os norte-americanos Shane Kimbrough e Megan McArthur, o japonês Akihiko Hoshide e o francês Tomas Pesquet.

A Boeing, que também participa do programa CCS, não teve sucesso no primeiro teste de sua cápsula Starliner em dezembro passado, e ainda não tem uma data prevista para sua primeira missão tripulada.