Fábrica da Ford em Camaçari, na Bahia: linha de montagem do EcoSport. Unidade será fechada Foto: Ford/Divulgação/Janeiro de 2003 / Bloomberg

RIO – O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) afirmou nesta terça-feira que já pediu esclarecimentos à Ford sobre sua decisão de fechar suas fábricas e encerrar a produção de veículos no Brasil, o que deve levar à demissão de cerca de 5 mil trabalhadores.

O BNDES tem dois contratos de financiamento direto de investimentos da Ford ativos, no valor de R$ 335 milhões, firmados em 2014 e em 2017. Há ainda outros R$ 54,2 milhões contratados em operações indiretas, intermediadas por outros bancos.

Ainda na segunda-feira, quando foi anunciado o fim da produção da Ford no país, a instituição de fomento informou que pediria explicações à montadora relacionadas às contrapartidas dos investimentos da montadora financiados.

O BNDES diz que aguarda respostas da montadora para “avaliar os impactos da decisão da companhia sobre os financiamentos diretos ainda em curso”.

Segundo o banco, as operações visavam ao desenvolvimento de novos produtos da companha no Brasil, para fortalecimento da engenharia nacional.

“Esses contratos dispõem de cláusulas-padrão que visam à manutenção do emprego durante a implementação do projeto, que já ocorreu. Os financiamentos já passaram da metade do prazo total, estando com pagamentos em dia”, informou o banco estatal.

De acordo com levantamento feito pelo GLOBO, somente as 20 maiores operações do BNDES com a Ford somaram cerca de R$ 3,5 bilhões em linhas de financiamento desde 2002.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui