Wes Goodman, deputado estadual nos Estados Unidos, renunciou ao cargo depois de ser flagrado fazendo sexo com um homem em seu gabinete. O parlamentar construiu a carreira política levantando a bandeira contra os LGBTs.

Devido à “conduta inapropriada”, como alegou, e sem dar detalhes, Goodman renunciou depois de ter uma reunião com o líder republicano do Legislativo de Ohio, Cliff Rosenberger. O porta-voz do líder, Brad Miller, explicou à imprensa americana que o parceiro do político não era funcionário nem tinha cargo eletivo na Casa.

Pró-família tradicional no discurso político, o ex-deputado pediu desculpas a quem tenha se desapontado com sua conduta. Em nota, o americano pediu privacidade para começar o “próximo capítulo da vida”.

“Todos trazemos nossas próprias lutas e provações à vida pública. Isso tem sido verdade para mim, e sinceramente me arrependo que minhas ações e minhas escolhas tenham me impedido de servir meus eleitores e nosso Estado de maneira que reflita os melhores ideais do serviço público. Para aqueles a quem desapontei, sinto muito”, destacou.