Um morador de rua foi espancado brutalmente por duas mulheres no bairro São José, em São Sebastião, no Distrito Federal. Testemunhas informaram à polícia que as suspeitas iniciaram a agressão de forma gratuita. A vítima, ainda não identificada, está internada em estado grave no Hospital Regional do Paranoá (HRPa).

Elas batem, socam e pisam. Além dos próprios punhos e pés, as mulheres também usam uma cadeira para bater no morador de rua.

Veja vídeo:

Várias pessoas presenciaram o fato em um ponto de mototáxi, mas ninguém ajudou a vítima. Alguns chegaram a tirar as motos do estacionamento, temendo que elas fossem atingidas. Porém, não esboçam qualquer tentativa de evitar as agressões.

Conforme afirmaram alguns moradores das proximidades, a vítima passa o dia recolhendo latas de alumínio para venda nas ruas de São Sebastião.

O caso está sendo investigado pela 30ª Delegacia de Polícia (São Sebastião). De acordo com o depoimento das agressoras – uma delas tem apenas 15 anos –, o homem tentou estuprá-las.

Entretanto, ninguém confirmou a versão delas. Pelo contrário. Até o momento, com base em relatos de pessoas ouvidas pela polícia, a agressão teria sido motivada por preconceito, pois a vítima seria homossexual. As testemunham contaram, ainda, que o homem mantém bom convívio com os moradores.

A adolescente foi apreendida e levada para a Delegacia da Criança e do Adolescente (DCA). A outra mulher, de 24 anos, está presa. A ocorrência foi registrada como tentativa de homicídio.

A polícia pede ajuda da população para identificar a vítima.