A ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, pediu apuração do caso de vazamento de dados sigilosos sobre a menina de 10 anos que sofria abusos sexuais pelo tio, em São Mateus, no Espírito Santo.

Em forma de ofício, encaminhado ao ministro da Justiça e Segurança Pública, André Mendonça, na quarta-feira (19), Damares sugeriu o encaminhamento do caso à Polícia Federal. Para ela, o vazamento dos dados sigilosos feriu o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) e o Código Penal Brasileiro.

“Estamos trabalhando para garantir que todas as providências para o esclarecimento dos fatos sejam tomadas. Não iremos deixar nada passar com relação a esse triste caso. Chega de crianças e adolescentes sofrendo abusos neste país! Chega de impunidade”, disse a ministra.

Os dados foram divulgados, ilegalmente, pela extremista Sara Fernanda Giromini nas redes sociais. Ela foi acionada na Justiça pelo Ministério Público do Espírito Santo (MP-ES).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui