Quatro dias após ter a prisão preventiva decretada pelo Tribunal de Justiça da Bahia (TJ), o ex-prefeito de Santo Amaro Ricardo Machado (PT) permanece foragido. Investigadores da Operação Adsumus, que desbaratou um esquema milionário de corrupção em cidades do Recôncavo, desconfiam que Machado espera o Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidir favoravelmente a um pedido de liminar apresentado no último dia 4 pela sua defesa, requerendo sua liberdade. A dúvida no núcleo central da Adsumus é se Machado continuará escondido em local incerto se a Corte negar o pedido