O candidato derrotado na disputa pela presidência da República, Fernando Haddad (PT), se tornou réu por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. A 5ª Vara Criminal da Barra Funda aceitou denúncia oferecida pelo Ministério Público.

Conforme a denúncia, João Vaccari Neto, então tesoureiro nacional do PT, pediu R$ 3 milhões a Ricardo Ribeiro Pessoa, presidente da empreiteira UTC Engenharia, entre abril e maio de 2013. O valor seria usado para pagar dívidas de campanha de Haddad para a prefeitura de São Paulo. A denúncia aponta que Vaccari representava e falava em nome de Haddad, que chegou a receber Ricardo Pessoa no dia 28 de fevereiro de 2013.

O MP também denunciou o crime de formação de quadrilha, mas esse trecho não foi aceito pela Justiça.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui