Por volta das 9h desta terça-feira (30) um grupo de pessoas ateou fogo em pneus na entrada do terminal central. O protesto, segundo alguns passageiros, durou cerca de meia hora.

O terminal ficou fechado e só foi reaberto por volta das 9h40, após uma viatura do Corpo de Bombeiros controlar a situação.

A dona de casa Gildete dos Santos Portela estava dentro do terminal na hora do protesto e ficou assustada com a situação. Segundo ela, após a queima de pneus, subiu uma grande fumaça e todos correram para fora do terminal.

Momentos antes, o mesmo grupo já havia queimado pneus na Avenida José Falcão, sentido bairro Cidade Nova. A via ficou interditada e o trânsito prejudicado no local. Após a ação, os manifestantes seguiram para o terminal.

Existe a suspeita de que os protestos têm relação com a licitação das vans do transporte alternativo, que acontece na manhã desta terça-feira (30), no ginásio de esportes Oyama Figueireido e prevê a redução do número de linhas, de mais de 200 para 105. Porém, a informação ainda não foi confrmada.