Foto: Instagram/ Arquivo Pessoal

A participação de Karol Conká no Big Brother Brasil não está rendendo bons frutos para a cantora. A artista pode ter sua apresentação no festival Rec-Beat cancelada após a repercussão de algumas falas e posicionamentos dentro do reality show.

Em nota publicada no perfil oficial do evento nas redes sociais, os organizadores discordaram das declarações xenofóbicas e atitudes maldosas que Conká teve dentro do confinamento com Juliette e Lucas Penteado e afirmaram que a situação está sendo analisada.

“Discordamos fortemente das declarações e atitudes da artista Karol Conká em sua participação na casa #BBB21, que revelam posturas que confrontam os princípios do Festival Rec-Beat. Por ela estar incomunicável e por envolver vários agentes, estamos avaliando as implicações resultantes de uma possível suspensão da exibição do conteúdo audiovisual gravado pela artista para compor a edição digital do Rec-Beat SP, programada para o dia 14/02.

Ressaltamos que repudiamos a prática do cancelamento e da condenação/linchamento de pessoas pelas redes sociais. Qualquer posição que venha a ser tomada pelo Rec-Beat virá acompanhada de ações que debaterão questões como a xenofobia e da cessão de espaço para que a artista se manifeste no momento em que ela sair do isolamento imposto pelas regras do BBB”.

Na ocasião, Conká chegou a debochar do sotaque de Juliette, participante do grupo Pipoca, e chamar a advogada de mal educada por ser do Nordeste. Com Lucas Penteado, Karol insistiu na narrativa de que o ator tinha bafo e que isso seria fruto de sua maldade.

A artista propôs rodas de oração para afastar o mal do ex-Malhação e chegou a afirmar que ele deveria limpar a bunda dos colegas para se desculpar pela confusão que causou na última festa.

Outras polêmicas protagonizadas por Conká foi em comentários sobre assédio, no qual ela pediu para Nego Di tomar cuidado com Juliette, porque algumas mulheres fingiam ter sido assediadas.

A rapper também opinou sobre Michael Jackson e afirmou que o Rei do Pop não teve vitiligo universal, que ele quis ficar branco.