Crédito da Foto: Getty/Getty Images

A atriz Meghan Markle, que abriu mão de seu título da realeza para morar em Los Angeles com seu marido, o príncipe Harry, tem sido chamada de “cadela” e “duquesa diferente”, nos bastidores de Sussex.

Além desses nomes, a atriz já foi chamada de “a dançarina de Harry” e foi taxada como “difícil”. Os trechos com as revelações foram publicados pelos jornais Times e Sunday Times neste fim de semana, embora o livro vá ser lançado apenas no próximo mês.

As páginas dizem ainda que alguns assessores do palácio se sentiram “ressentidos por servir a uma atriz de programa de TV a cabo”, e que um cortesão mais antigo chegou a dizer que “há algo nela que eu não confio”.

“Foi uma temporada aberta para Meghan, com muitos procurando por qualquer coisa para criticar. Meghan sentiu que algumas das histórias e comentários de tabloides fossem mais do que um choque de cultura; eram sexistas e preconceituosas”, diz um trecho da obra.

Harry teria se ofendido com o conselho do irmão, William, de “levar o tempo que for necessário para conhecer essa garota”, interpretando a fala como “esnobe e condescende”. O livro diz, ainda, que o racismo está “arraigado” na Grã-Bretanha, e se concentra em “quem é autenticamente ‘britânico”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui