Foto: Marinha da Tailândia/Reprodução/Facebook
 

Presos há duas semanas em uma caverna na Tailândia, os 12 meninos e o técnico conseguiram enviar uma mensagem em comum aos familiares: “Estamos bem”.

As cartas, transportadas através de túneis subterrânes parcialmente alagados, foram publicadas por integrantes da Marinha tailandesa neste sábado (7).

“Não se preocupem comigo, eu sinto falta de todos vocês. Eu amo vocês. Estou bem aqui, meus irmãos, os fuzileiros navais estão cuidando de mim”, escreve Mik, um dos garotos.

Segundo o G1, esta é a primeira comunicação das crianças com os pais. Uma instalação de linha telefônica não funcionou.

Todos passaram a receber um curso de mergulho, caso a saída precise ser feita com urgência – há chances de mais chuvas neste período. O objetivo é conseguir sugar a água, o suficiente para que consigam sair boiando em coletes salva-vidas.

Na última quinta-feira, um mergulhador profissional que havia se oferecido para ajudar na operação, morreu no trajeto de volta à entrada da caverna.