O dono de um restaurante foi preso após cometer um crime bárbaro contra um morador de rua. O homem foi amarrado no veículo do empresário e arrastado pelas ruas de São Luís, no Maranhão, até que morresse. O caso ocorreu no dia 17 de maio, mas o suspeito só foi preso nesta terça-feira (27/10).
Através de câmeras de segurança de uma rua, é possível ver que o corpo da vítima está amarrado à traseira do carro, de modelo Hilux, do empresário. Carlos Alberto Santos, de 36 anos, foi arrastado por cerca de 1 km, por volta das 2h da manhã.
Em certo momento da filmagem, o suspeito para o carro para beber água enquanto a vítima permanece amarrada, se debatendo. Segundos depois, ele segue o caminho, arrastando o homem. Em outro trecho, o motorista dá a ré e passa por cima do corpo de Carlos.
“O corpo foi encontrado bastante machucado e com sinais de que foi arrastado. As imagens falam por si, o rapaz estava sofrendo, se debatendo e o motorista, com muita frieza, tranquilamente bebe água, e segue com o corpo por um percurso de 1 km. É um crime bárbaro com requinte de crueldade”, disse o delegado Felipe César Mendonça, do Departamento de Proteção à Pessoa.
Além do motorista, um vigilante também foi preso. O nome dos suspeitos não foram divulgados. O empresário chegou a fugir, mas foi localizado em uma oficina mecânica, com o mesmo veículo do crime. Em São Luís, ele possui três restaurantes e vai responder pelos crimes de tortura e homicídio.
“Informalmente para a Polícia ele confessou o crime, mas ao ser questionado no inquérito, ele resolveu ficar em silêncio”, disse o delegado.
Segundo a Polícia Civil, o crime foi motivado por possíveis roubos de quentinhas que o morador de rua praticava no restaurante do acusado.
O delegado Mendonça também informou que, na época do crime, a família reconheceu o corpo da vítima e revelou que ele era usuário de droga.
Veja vídeo:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui