Segundo o portal, a professora abordava os alunos por meio das redes sociais, questionando se eles estavam precisando de ajuda com a “lição de casa”. Identificada apenas como Yokasta M, a mulher de 40 anos enviava fotos íntimas e propostas sexuais para os estudantes por meio do WhatsApp.

A mulher então recebia os alunos em sua casa e, caso houvesse recusa em manter relações sexuais com ela, os jovens ficavam sob ameaça de perder de ano.

Uma das vítimas denunciou a professora aos seus pais e a suspeita foi detida. Seu marido já pediu o divórcio e, se condenada, ela pode pegar até 40 anos de prisão.