Foto: Reprodução / Instagram
O caso começou quando “Flavinho”, publicou um áudio em grupos de WhatsApp com críticas pessoais a ela. No áudio, ele faz graves acusações à pré-candidata que, segundo Tânia, não há prova alguma.
“Fui atacada pejorativamente com xingamentos, e acusações infundadas e caluniosas os quais me atacavam, como pessoa pública, mas principalmente como mulher. Sou filha, sou mãe, sou avó, e sou ser humano! Quem me conhece sabe da minha índole. Sabe que jamais teria a coragem de prejudicar alguém.
Quem me conhece, sabe o quanto zelo pela minha família. Ouvir os áudios me atacando e que estavam circulando pelos grupos, foi vergonhoso. Fiquei envergonhada e triste por ouvir e saber que a minha família estaria ouvindo tamanha barbaridade”.
Confira a publicação:

View this post on Instagram

Ontem, fui alvo de outra publicação, o qual me deixou triste. Fui atacada pejorativamente com xingamentos, e acusações infundadas e caluniosas o qual me atacavam, como pessoa pública, mas principalmente como mulher. Sou filha, sou mãe, sou avó, e sou ser humano! Quem me conhece sabe da minha índole. Sabe que jamais teria a coragem de prejudicar alguém. Quem me conhece, sabe o quanto zelo pela minha família. Ouvir os áudios me atacando e que estavam circulando pelo grupos, foi vergonhoso. Fiquei envergonhada e triste, por ouvir e saber que a minha família estaria ouvindo tamanha barbaridade. Que o meu pai de 90 anos estaria ouvindo e que aquilo iria deixar ele nervoso. Que os meus netos iriam ouvir aquela maldade e iriam sofrer. Sabia que muitas pessoas iriam ouvir aquilo. Estou muito triste! Não entendo como alguns grupos, permitiram a publicação desses áudios, e alguns ainda compartilharam, não tiveram o discernimento em excluir para não propagar. Independente da política, eu sou MULHER. Todos nascem de uma MULHER. Todos tem mãe! Não ataco com palavras pejorativas ninguém! Não incrimino ninguém de coisas que não fizeram! EU RESPEITO O SER HUMANO! Ontem, tomei minhas providências, e entrei com uma queixa-crime pois, vou deixar a justiça decidir. Vou deixar nas mãos de DEUS,pois o que estão fazendo comigo não é CORRETO. Tanta maldade pelo PODER. QUERO RESPEITO! Não vou desistir da luta, pois já falei, que estou lutando por aquilo que acredito, estou lutando pela cidade, estou lutando pelo povo. Essas coisas só me mostram, o quanto o retrocesso social está escancarado, e isso, eu não aceito. O nosso povo merece o melhor, merece um ambiente sadio, merece respeito, merece uma política limpa. Me desculpem pelo desabafo, mas hoje, quem está aqui é Tania Marli Ribeiro Yoshida, filha de Niêta e Antônio de Maninho, mãe de Mitsue e Érika, avó de Bambam, Yoshi e Natália, amiga, batalhadora, MULHER. Eu quero e mereço respeito durante toda caminhada política. Mais uma vez, desculpa pelo desabafo!

A post shared by Tânia Yoshida (@taniayoshidaoficial) on

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui