Tricolor para na trave e perde por 2 a 1


Num bom jogo de futebol em que faltou um pouco mais de sorte nas finalizações a gol, o Bahia perdeu por 2 a 1 para o Athlético-PR, na noite de sábado (5), na Arena Fonte Nova, pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O resultado deixou o Esquadrão com 37 pontos na tabela de classificação, em 7º lugar. O Tricolor volta a campo pelo Brasileirão nesta quarta-feira (9), novamente na Fonte Nova, quando tem um confronto direto pelo G-6 contra o São Paulo, às 21h30.
O primeiro tempo foi de um jogo muito bom de ser visto, com os dois times atuando destemidamente, buscando o ataque, mas de maneira bem organizada. Nos 15 minutos iniciais, o Tricolor teve mais posse de bola, só que quem assustou no período foi o Athlético, aos 10, com uma bomba de Lucho González de fora da área que tirou tinta da trave de Douglas.

Depois disso, as melhores oportunidades de abrir o marcador estiveram mesmo com o Esquadrão, ainda que o adversário não tenha se mostrado encurralado em campo. Variando jogadas de armação, com longas trocas de passe, e contra-ataques rápidos nos pés dos seus extremas e laterais.

Assim, por pouco Gilberto não fez 1 a 0 em dois lances. Aos 34, antecipou-se à zaga em cruzamento de Artur e carimbou a trave de Santos. Um minuto mais tarde, depois de Elber fazer fila na defesa do Athlético, o centroavante recebeu passe na marca do pênalti, emendou de primeira, mas a bola passou por cima do travessão.

A etapa final começou no mesmo ritmo e com o Bahia mais propositivo nas ações ofensivas. Só que novamente faltou um pouco mais de sorte a Gilberto no jogo. Aos 10, em outra grande jogada individual de Elber, o atacante chutou cruzado da entrada da área e mais uma vez acertou a trave.

Melhor em campo, o Bahia acabou castigado logo em seguida, aos 11, num gol de cabeça de Marcelo Cirino, originado em lance de escanteio. O Tricolor tentou reagir e se lançou mais ao ataque, mas foi o adversário quem ampliou a vantagem logo aos 19, em contra-ataque finalizado por Léo Citadini.

O técnico Roger então lançou todo seu time para o campo adversário, com as entradas de Lucca, Fernandão e Arthur Caíke. Empurrado pela torcida, o Tricolor diminuiu a vantagem com um belo gol de cabeça de Fernandão, após cruzamento certeiro de Nino.

Apesar de todo esforço, aplaudido pelas arquibancadas ao fim do 2º tempo, a equipe não conseguiu o tento de empate e amargou sua primeira derrota na Fonte Nova neste Campeonato Brasileiro.

O Bahia atuou com Douglas; Nino, Lucas Fonseca, Juninho e Moisés; Gregore, Flávio (Fernandão), Guerra (Lucca), Artur Victor (Arthur Caíke) e Elber; Gilberto.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui