Foto: Reprodução/ Instagram

A catarinense Andreza Maestri, 44 anos, que estava grávida de cinco meses, e sua bebê, que se chamaria Antonella, morreram nesta terça-feira (29) no Hospital Regional do Cacau, em Ilhéus. A turista foi atingida por um tiro no olho esquerdo, na madrugada de 23 de dezembro, durante uma tentativa de assalto na cidade de Maraú.

O crime aconteceu quando ela ia de carro com o marido, Luciano Cunha, para uma casa, mas o veículo foi interceptado por quatro homens em uma estrada de terra batida. Os bandidos teriam disparado contra as vítimas.

“Seguíamos conversando no percurso, matando a saudade. Ela me contava das nossas plantas, das roupas do bebê, sobre o emprego novo que havia começado. Ela, na carona, viu quatro homens no meio da estrada. Eu engatei a marcha a ré e eles dispararam mais de 10 vezes. O primeiro tiro atingiu o olho dela e eu fui atingido de raspão na cabeça”, lembrou Luciano.

Segundo o G1, o marido de Andreza dirigiu o carro por cerca de 20 km até a cidade de Itacaré com a mulher baleada e, de lá, ela foi transferida para Ilhéus. Até o momento, nenhum suspeito foi preso. A investigação está a cargo da Delegacia de Maraú.

Os órgãos de Andreza serão doados na Bahia, atendendo a um pedido dela, segundo o marido. A data da cerimônia de cremação do corpo ainda será definida.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui